Categorias
Sem categoria

FreteBras reforça segurança entre transportadoras e caminhoneiros

A FreteBras, maior plataforma online de transporte de cargas da América do Sul, prepara o lançamento de novas funcionalidades para reforçar a segurança entre transportadoras e caminhoneiros. Atualmente, são mais de 400 mil caminhoneiros cadastrados, quase 10 mil empresas assinantes e mais de 400 mil fretes publicados mensalmente.

“Nossa nova ferramenta permitirá que caminhoneiros e empresas se avaliem na plataforma. Essa funcionalidade aumentará ainda mais a segurança dos usuários na medida em que todos poderão saber como os motoristas e as transportadoras são avaliados antes de seguir com o frete”, explica Bruno Hacad, Diretor de Operações da FreteBras.

As empresas poderão avaliar os caminhoneiros cadastrados no aplicativo em itens como comunicação, condições do veículo, pontualidade, segurança, dentre outros. Já os caminhoneiros terão a possibilidade de avaliar as empresas desde o atendimento prestado até o pagamento do frete, ajudando assim a elevar a qualidade dos fretes e criando maior transparência para a plataforma.

Atualmente, para utilizar o aplicativo da FreteBras, o caminhoneiro precisa realizar seu cadastro informando número do celular e detalhes sobre o tipo do veículo. Além disso, é necessário colocar sua placa e o código do RNTRC, registro emitido pela ANTT. Já as empresas, para poderem publicar seus fretes, são obrigadas a informar CNPJ, email corporativo, telefone e endereço.

“Os motoristas passam por uma validação para poderem ter acesso ao aplicativo e as empresas também passam por uma validação para poderem publicar suas cargas na FreteBras. Nos preocupamos e temos buscado desenvolver cada vez mais melhorias pensando na segurança dos nossos usuários”, complementa Hacad.

Fonte: https://www.agrolink.com.br/noticias/fretebras-reforca-seguranca-entre-transportadoras-e-caminhoneiros_436921.html

Categorias
Sem categoria

CCR oferece 50 mil consultas médicas gratuitas para caminhoneiros sobre Covid-19

O Grupo CCR, do qual a CCR NovaDutra faz parte, está disponibilizando para caminhoneiros de todo o país 50 mil consultas médicas online gratuitas, via chamada de vídeo, para atendimentos com foco na COVID-19.

Regulamentada em caráter excepcional para o período da pandemia, a telemedicina proporciona aos caminhoneiros um atendimento especializado e de qualidade em relação à COVID-19, de uma forma que se ajusta à rotina deles. Por estarem constantemente em viagem, esses profissionais dificilmente conseguem agendar consultas médicas presenciais, e, ao mesmo tempo, têm muitas dúvidas sobre a doença e seus sintomas.

“O serviço médico oferecido aos caminhoneiros vai contribuir muito para que esses profissionais, que seguem trabalhando para manter o abastecimento das cidades, recebam um atendimento de qualidade, com informações seguras sobre os sintomas da doença e os cuidados para evitar o contágio”, disse o médico José Antonio Coelho Júnior, coordenador do Comitê de Gestão de Saúde Integrada, do Grupo CCR.

Inicialmente, a CCR investiu R$ 1,2 milhão no pacote de consultas, como parte do Plano de Apoio ao Caminhoneiro, que irá desembolsar R$ 5,7 milhões em ações de suporte ao trabalho desses profissionais.

Agendamento das consultas

As consultas médicas poderão ser agendadas pelo site www.ciadaconsulta.com.br/ccr ou por meio da central telefônica da Cia. da Consulta (capitais e regiões metropolitanas: 4000 1001; demais regiões: 0800 444-1001). Os horários disponíveis de consulta serão de segunda a sexta-feira, das 8h às 20h, e, aos sábados, das 8h às 14h. Para o agendamento, o caminhoneiro deve informar seus dados pessoais e o número do Renavam do veículo. Antes do horário marcado, ele receberá um link no seu celular, que poderá acessar de onde estiver para a realização da consulta.

“Esse projeto é muito relevante pelo cuidado com a sociedade, pois o caminhoneiro é um profissional que deve continuar circulando e trabalhando durante a pandemia para garantir o abastecimento do país”, explica o fundador e CEO da Cia. da Consulta, Victor Fiss. “Vamos usar o recurso das consultas online da Cia. da Consulta pra oferecer a eles acesso a um serviço de saúde de qualidade, incluindo um trabalho preventivo.”

Os médicos farão um levantamento da saúde dos pacientes, com questionamentos sobre doenças crônicas, histórico familiar e hábitos para entender como esses profissionais cuidam da saúde. Caso seja identificado alguma característica do novo coronavírus ou alguma queixa recorrente, serão oferecidas orientações médicas para garantir a segurança deles. Caso necessário, os médicos poderão recomendar que o paciente procure um pronto-socorro.

Sobre o Grupo CCR: Fundada em 1999, a CCR é uma das cinco maiores companhias de gestão de mobilidade da América Latina, atuando em concessões de infraestrutura em cinco países e também em diversas capitais brasileiras. Responsável pela governança e manutenção de 3.955 quilômetros de rodovias em seis estados, o Grupo CCR também administra aeroportos no Brasil e no exterior, além de serviços de transporte de passageiros em metrô, VLT e barcas, transportando mais de 1,7 milhão de passageiros ao dia.

Sobre a Cia. da Consulta: A Cia. da Consulta é uma rede de clínicas que oferece serviços integrados com alta tecnologia e qualidade médica, relacionando consultas, exames e cirurgias em um único lugar. Disponibiliza mais de 40 especialidades médicas, como Cardiologia, Ginecologia, Dermatologia e Oftalmologia, além de 2000 exames laboratoriais e de imagem. A empresa possui nove unidades em São Paulo e Região Metropolitana.

Fonte: https://www.portalr3.com.br/2020/07/ccr-oferece-50-mil-consultas-medicas-gratuitas-para-caminhoneiros-sobre-covid-19/

Categorias
Sem categoria

Câmara mantém exame toxicológico para caminhoneiros e cria punição para quem não fizer

O projeto de lei 3267/19, criado pelo Poder Executivo no ano passado, altera o Código de Trânsito Brasileiro, e entre outros itens, originalmente excluía a exigência do exame toxicológico para motoristas profissionais, das CNHs C, D e E.

Apesar da alteração proposta pelo Presidente da República, Jair Bolsonaro, no projeto original, os caminhoneiro se mostraram favoráveis ao exame toxicológico, pedindo ainda a ampliação da exigência também para os motoristas das categorias A e B.

Na última semana, o projeto foi aprovado na Câmara dos Deputados, e seguiu para ser votado pelo Senado Federal nos próximos dias.

O texto editado pelos deputados prevê a manutenção do exame toxicológico obrigatório para os caminhoneiros, e ainda criou uma infração específica para aqueles que não realizarem o exame no prazo estabelecido.

Se o projeto for aprovado pelos senadores como está, manterá o exame obrigatório, que terá que ser feito nas renovações da CNH e também a cada 2 anos e meio, e para motoristas com mais de 70 anos será feito a cada 1 ano e meio.

A infração prevista no projeto é gravíssima, com agravante em cinco vezes, além da suspensão do direito de dirigir por três meses, condicionada ao resultado negativo em novo exame.

*Texto editado em 06 de julho, com alteração de informações sobre os prazos para realização do exame.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

Fonte: https://blogdocaminhoneiro.com/2020/07/camara-mantem-exame-toxicologico-para-caminhoneiros-e-cria-punicao-para-quem-nao-fizer/

Categorias
Sem categoria

VW Caminhões e Ônibus oferece cursos gratuitos para caminhoneiros

Temas das capacitações são direção defensiva, mecânica básica, novas tecnologias, lei da balança e legislação

JESSICA MARQUES

A Volkswagen Caminhões e Ônibus informou nesta quinta-feira, 02 de julho de 2020, que está oferecendo cursos gratuitos para caminhoneiros. Os temas das capacitações são direção defensiva, mecânica básica, novas tecnologias, lei da balança e legislação.

Os cursos serão oferecidos até dezembro de 2020 e têm duração total de seis meses. Os caminhoneiros que concluírem os módulos receberão um certificado de participação do curso.

De acordo com a fabricante, todos são realizados por meio de plataforma EAD (ensino a distância) e serão ministrados em parceria com a SafeD, instrutor reconhecido pelo Detran e pela FIA (Federação Internacional de Automobilismo).

Confira as datas de cada módulo:

1º Módulo – Direção Defensiva: com quatro aulas, uma por mês, de julho a outubro.

2º Módulo – Mecânica Básica e Novas Tecnologias: aulas on-line liberadas em novembro.

3º Módulo – Legislação e Nova lei da Balança: aulas on-line liberadas em dezembro.

Para acessar, basta fazer o cadastro no site: https://safed.com.br/cursos/treinamento-para-condutores-de-veiculos-pesados/

“O ensino à distância é uma ótima opção para caminhoneiros que querem se especializar e valorizam seu tempo, além de ser uma opção segura de manter a capacitação mesmo em tempos de distanciamento social. Por isso a VW Caminhões e Ônibus decidiu oferecer mais essa ferramenta de aprimoramento aos motoristas e clientes, como forma de enfrentarmos juntos esse período desafiador”, disse Antonio Cammarosano Filho, diretor de Serviços e Pós-Vendas da VW Caminhões e Ônibus, em nota.

Fonte: https://diariodotransporte.com.br/2020/07/02/vw-caminhoes-e-onibus-oferece-cursos-gratuitos-para-caminhoneiros/

Categorias
Sem categoria

Como as mudanças no mercado de pagamentos impactam diretamente a vida dos caminhoneiros

O mercado de transporte rodoviário de cargas é um dos mais importantes em um país continental como o Brasil, que tem sua matriz de logística majoritariamente apoiada neste modelo. Cerca de 65% das cargas transportadas aqui são via transporte rodoviário.

Com um volume de R$ 400 bilhões de reais e representando 5% do PIB em 2019, fica claro entender o motivo do governo atuar há 20 anos no processo de regulamentação deste mercado, incluindo a formalização dos pagamentos de frete e pedágio. De pano de fundo a regulamentação, existem diversos fatores que afetam diretamente o ecossistema rodoviário, como a comprovação de renda para caminhoneiros autônomos exigida para acesso a crédito, por exemplo. Outros benefícios que fazem com que a formalização seja de fato benéfica são a garantia de pagamento e recebimento aos players da cadeia e a segurança envolvida.

Porém, até o presente momento, uma fatia bem pequena foi formalizada. Estima-se que 20% dos pagamentos envolvidos no transporte rodoviário esteja dentro da legalidade e isso acontece por diversos fatores. Um deles é a cultura enraizada de motoristas e postos que ainda utilizam a Carta Frete, que existe há mais de 60 anos e funciona como um “vale”, um papel que o caminhoneiro recebe como forma de pagamento para ser trocado durante a viagem por dinheiro e que na maioria das vezes é depreciado nos postos.

Nos últimos anos, o mercado e o governo têm se movimentado com um forte apelo à democratização das operações financeiras e algumas ações que estão em curso serão as que irão aproximar os motoristas do processo de ruptura e bancarização, buscando a regulação de forma orgânica, já que irão gerar benefícios reais e tangíveis. Vale destacar que no Brasil ainda temos 45 milhões de pessoas desbancarizadas, movimentando mais de R$ 800 bilhões por ano.

Uma das mais recentes e talvez a principal ação seja o Pagamento Instantâneo, ou PIX, como está sendo chamado. Anunciada pelo Banco Central em 2019, essa modalidade de pagamento permitirá transações entre duas pessoas, sejam elas físicas e/ou jurídicas, em tempo real, 24 horas por dia, 7 dias por semana, sem a obrigatoriedade de envolvimento dos grandes operadores do mercado, muito conhecidos e pouco flexíveis, como os bancos e adquirentes.

Com isso, será possível abrir um caminho para que instituições menores que atuem com processos digitalizados tenham a oportunidade de deixar a operação mais barata para todos os envolvidos. Além disso, o Banco Central, órgão regulador dos pagamentos instantâneos, estima um custo verdadeiramente baixo por transação, algo próximo a R$ 0,10. A expectativa é que o PIX gere grande impacto em transações como as de TED/DOC, reduzindo consideravelmente seus custos e, principalmente, funcionando 24 horas por dia, como também nas operações de compras em estabelecimentos que poderão ser feitas via QR Code ou Token, através do celular e sem as tradicionais “maquininhas”, cartões e contas em bancos.

Essa evolução também vai ajudar o mercado de pagamentos de frete rodoviário para motoristas autônomos e, em especial, no consumo do diesel, que representa até 50% do valor do frete. Essa será a maior oportunidade de aumento nos lucros mensais dos motoristas, que giram em torno de R$ 3.500. Atualmente, o preço do diesel ainda varia muito entre os meios de pagamento de frete e, muitas vezes, com taxas abusivas e o prazo de pagamento longo, o valor do diesel não se torna mais vantajoso do que a Carta Frete, criando uma fuga da formalização por razões econômicas.

Essa incerteza presente no mercado impacta na velocidade e consistência da mudança cultural e serve como uma barreira ainda que indireta para que os motoristas encontrem a proposta de valor necessária para a mudança de comportamento. Uma vez existindo garantias suficientes de uma redução nos custos, os motoristas irão se engajar para que os pagadores de frete se adequem a essa mudança.

Para os postos, a margem do diesel gira em torno de 8% e as adquirentes e meios de pagamento podem chegar a cobrar no pacote cerca de 3,5% sobre o valor transacionado, fazendo com que elas se tornem “acionistas minoritários” destes estabelecimentos, com quase 50% das receitas sobre o diesel. Esta margem normalmente é repassada fazendo com que os preços do diesel aumentem consideravelmente ao consumidor.

Considerando a aplicação dos Pagamentos Instantâneos no processo de compra de diesel nos postos, poderíamos supor que, ao invés do motorista pagar o litro do diesel com um acréscimo de 3,5%, ele pagaria poucos centavos por transação. Fazendo um cálculo rápido: um motorista autônomo chega a faturar R$ 25 mil por mês em fretes, consumindo R$ 12.500,00 em diesel. A economia mensal dos motoristas com diesel aumentará seu lucro em até 11% ou quase R$ 400,00. Incluindo a economia com transferências bancárias e manutenção de conta o acréscimo no lucro chegaria a 15%.

Se analisarmos este incremento, fica claro o aumento da capacidade de consumo e isso fará os motoristas se esforçarem para receber os fretes pelos meios regulados. Vale destacar que, de acordo com a Confederação Nacional de Transportes, 67% dos motoristas autônomos não tiram férias e 30% ficam mais de 20 dias por mês fora de casa. Diante dessas condições, esse acréscimo financeiro poderia garantir um mês de descanso ou uma jornada de trabalho menor ao longo do ano para os caminhoneiros. E não estamos falando apenas de melhorar a jornada de trabalho. Estamos falando de uma melhoria que impacta diretamente na saúde da categoria.

A mudança no modelo de pagamento também ajudará na inclusão digital, já que essas aplicações são feitas basicamente por um cadastro via celular. Com isso, os motoristas terão melhor acesso a diversos serviços que até então estavam distantes, como os financeiros e de saúde. O lançamento do PIX está previsto para novembro deste ano. O mercado está ansioso pelas mudanças e agora resta esperar para ver.

Artigo de Rafael Fridman, Head de Produtos de Pagamentos da Sotran Logística, uma das maiores transportadoras de cargas do Brasil. O executivo possui vasta experiência em meios de pagamento, tendo liderado a unidade de negócios voltada para caminhoneiros e transportadores na Repom e atuado como gerente da operação de logística aérea e marítima na Presscargo. Graduado em Administração de Empresas pela PUC São Paulo e possui MBA em Gestão Estratégica de Serviços pela Fundação Getúlio Vargas.

Fonte: https://blogdocaminhoneiro.com/2020/07/como-as-mudancas-no-mercado-de-pagamentos-impactam-diretamente-a-vida-dos-caminhoneiros/

Categorias
Sem categoria

Programa Roda Bem Caminhoneiro abre 2ª etapa de adesão

A relação dos aprovados será divulgada na primeira quinzena do mês de agosto

OGoverno Federal começou a enviar, por e-mail, os primeiros questionários correspondentes à segunda etapa da adesão do programa Roda Bem Caminhoneiro, voltado a caminhoneiros autônomos interessados em constituir nova cooperativa ou de entidades já existentes.  

Segundo o gerente de projetos da Secretaria Nacional de Inclusão Social Produtiva do Ministério da Cidadania, Fábio Roque, é muito importante ter atenção para responder às questões enviadas, uma vez que elas serão determinantes para a escolha dos beneficiados. “É esse formulário que vai filtrar os grupos de interesse que realmente têm viabilidade e as cooperativas existentes com necessidade de receber o fomento”.

Inscrições 

O questionário deve ser enviado para o e-mail cadastro.rodabem@gmail.com. As inscrições terminam nesta terça-feira (30) para a primeira etapa do processo. A relação dos aprovados será divulgada na primeira quinzena do mês de agosto.

Projeto

O Roda Bem Caminhoneiro é um projeto do Ministério da Cidadania, apoiado pelo Ministério da Infraestrutura, que visa incentivar o cooperativismo entre os caminhoneiros autônomos e melhorar a renda e a qualidade de vida da categoria. Em maio, o Governo Federal liberou R$ 5,8 milhões dos R$ 18 milhões previstos ao longo dos 18 meses de execução.

A iniciativa prevê ações para fornecer infraestrutura, capacitação a distância e assessoramento técnico às cooperativas. Serão disponibilizados 100 kits, um para cada cooperativa, que serão formados por contêineres-escritórios, equipados com depósito, escritório e lavabo, notebook, smartphone e um aparelho de ar condicionado. Haverá também uma rede de pontos de abastecimento de combustível nas sedes das entidades, a ideia é conseguir baratear o preço do óleo diesel.

Produtos como pneus, lubrificantes e peças também poderão ser comprados a preços mais baixos através de um aplicativo do programa, que contará com uma central de compras digital – as cooperativas ficarão responsáveis pelas compras em larga escala, podendo, portanto, vender aos caminhoneiros com preços mais competitivos.

Com informações do Ministério da Cidadania

Fonte: https://www.gov.br/pt-br/noticias/assistencia-social/2020/06/programa-roda-bem-caminhoneiro-abre-2-etapa-de-adesao

Categorias
Sem categoria

Caminhoneiros recebem desinfecção das cabinas, kits de higiene e marmitas

DryUp- desinfecção Cabinas na Ecovias. (Foto: Divulgação)

Para minimizar impactos social e econômico da Covid-19 aos motoristas de caminhão, a Ecovias está com uma ação em um dos principais pontos de apoio no Sistema Anchieta-Imigrantes (SAI), o pátio de descanso da Ecovias, localizado no km 40 da via Anchieta. Com importantes parcerias: Copagaz, Jasmine, Natura, Policiamento Rodoviário, Scania e ZEG, agora conta também com as empresas DryUp, DPaschoal e Eat’s for You, que se juntam à concessionária para ampliar o auxílio que já está sendo feito aos caminhoneiros desde o dia 23 de abril.

Com mais de 24 mil caminhoneiros já atendidos, provenientes de todo o Brasil e países vizinhos, a operação conta com desinfecção das cabinas, distribuição de sucos e marmitas, entrega de kits lanches e de kits de higiene, contendo sabonete, álcool gel, luvas e máscaras de proteção, doação de alimentos não perecíveis, entre outros benefícios, e ainda não tem data de término estipulada.

A DryUp, empresa do ramo de desinfecção e limpeza ecológica, que atua nos setores automotivo, náutico e de aviação, participa da ação com a desinfecção das cabinas, feita por meio de um sistema que permite a nanopulverização de um produto germicida e bactericida contra vírus e bactérias com efeito residual bacteriostático. O procedimento segue todas as recomendações do Ministério da Saúde e da ANVISA para combate do novo coronavírus, é feito na chegada do veículo por colaboradores da empresa devidamente uniformizados com todos os EPI’s necessários e leva de 1’30 a 2 minutos para ficar pronto.

A DPaschoal participa da ação em parceria com a Eat’s for You, marketplace mobile de refeições caseiras, com a distribuição de mais de 1.000 refeições para os caminheiros, entregues sempre das 11h às 14h, reforçando o fornecimento de marmitas já distribuídas, além de gerar renda formal para dezenas de famílias que irão produzi-las.

As atividades ocorrem diariamente das 11h às 20h, com apoio da Artesp (Agência de Transportes do Estado de São Paulo).

Drive Thru do Bem

Com apoio do Policiamento Rodoviário, a ação tem também uma importante vertente: a arrecadação de alimentos não perecíveis no Posto Policial do km 10 da via Anchieta. Neste local, as pessoas podem deixar doações que são direcionadas aos motoristas que estiverem no pátio após as 18h, período em que a aquisição de alimentos é mais difícil.

Serviço:

Local: Pátio de descanso da Ecovias – Km 40 da via Anchieta

Horário: Diariamente das 10h às 20h.

Fonte: https://www.portalr3.com.br/2020/07/caminhoneiros-recebem-desinfeccao-das-cabinas-kits-de-higiene-e-marmitas/

Categorias
Sem categoria

Em campanha, mais de 2 mil motoristas testam positivo para covid-19

CONFIRA AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS DO SETOR

Em campanha, mais de 2 mil motoristas testam positivo para covid-19

2.345 motoristas testaram positivo para covid-19 e 29.150 testaram negativo | Imagem: Sest Senat

O Sest Senat já realizou 31.783 testes rápidos gratuitos para coronavírus em trabalhadores do transporte em todo o país. Na campanha, mais de 2 mil motoristas de caminhão e ônibus testaram positivo para covid-19.

Desde o dia 8 de junho estão sendo testados caminhoneiros, motoristas e cobradores do transporte coletivo. Ao todo, são 39.909 testes gratuitos.

Do total já realizado, 91,7% dos testes foram negativos. Cerca de 2.345 testes deram positivo para covid-19, o que representa 7,4%. Já 0,9%, que contabilizam 288 testes, foram inconclusivos (testes descartados).

Além da testagem, nas abordagens feitas pelas equipes do Sest Senat, os profissionais do transporte também recebem orientações de prevenção da doença e de higienização das mãos e dos veículos, além de máscaras de tecido reutilizáveis.

Os testes rápidos levam em consideração a quantidade de anticorpos (IgM e IgG) produzidos pelo corpo humano contra o vírus SARS-COV-2, que provoca a covid-19. No caso de resultado positivo, os trabalhadores são orientados a buscar atendimento em centros de saúde e sobre o correto isolamento social durante o período de recuperação.

Uso de máscara

Usar a máscara quando sair de casa é uma das formas de se prevenir do coronavírus. Dentro da cabine, não é necessário usá-la, mas é importante ter certos cuidados com os próprios pertences, principalmente quanto à higienização. A Paula Toco deu orientações sobre isso no vídeo a seguir:

Mas será que o caminhoneiro leva multa se não usar máscara?

Entramos em contado com a Polícia Rodoviária Federal (PRF) para esclarecer a questão sobre não usar máscara. Segundo eles, é fake news que a PRF está multando quem dirige sem máscara de proteção facial.

“Não há previsão no Código de Trânsito Brasileiro de aplicação de penalidades a condutores ou a passageiros de veículos pela não utilização de máscaras, exigidas em alguns lugares em razão da pandemia. Por isso, não há aplicação de multas por parte da PRF”, explica o porta-voz.

A obrigatoriedade da máscara é uma orientação de governos e prefeituras, porém o objeto não é um considerado um equipamento obrigatório para condução de veículos, conforme a Resolução 14 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) e suas alterações.

Fonte: https://trucao.com.br/mais-de-2-mil-motoristas-testam-positivo-para-covid-19/

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Informações

Notícias Anteriores

Faça parte da nossa comunidade

receba nossas notícias e novidades

Categorias
Sem categoria

“Não será por falta de caminhoneiros que o Brasil irá parar”, diz fundador da TruckPad

O setor de transporte de cargas foi afetado pela pandemia do novo coronavírus

O setor de transporte de cargas sofreu o impacto da pandemia de coronavírus. Mesmo assim, Carlos Mira, fundador e CEO da TruckPad, acredita que o desabastecimento por falta de caminhões não deve ocorrer. Fundada em 2013, a startup conecta caminhoneiros e transportadoras e conta com 500 mil profissionais cadastrados em sua plataforma. 

Segundo Mira, 100% dos caminhoneiros entrevistados pela startup afirmaram que estão disponíveis para trabalhar. “Quando a quarentena começou, havia uma preocupação com a disposição desses profissionais”, afirma o CEO. “Depois de realizarmos a pesquisa, constatamos que não será por falta de caminhoneiros que o Brasil irá parar.”

De acordo com levantamento feito pela empresa, 90% das mais de 1 mil transportadoras cadastradas na plataforma tiveram queda no movimento. O estudo também aponta que 50% das empresas consultadas registraram uma queda acentuada de 40% na demanda por transportes.

Apesar da baixa demanda no recorte geral, a pesquisa da TruckPad mostrou que as empresas que fazem transporte de atacadistas e supermercados aumentaram em 20% seu movimento. “O agronegócio continua a todo o vapor, sem quedas”, afirma Mira. 

Outro dado da pesquisa mostra que as empresas especializadas em entregas em bairros, as chamadas last mile, tiveram uma explosão de demanda. Além disso, os deliverys de supermercados de bairros também tiveram aumento, chegando a 500%.

Quer receber as notícias de Época NEGÓCIOS pelo WhatsApp? Clique neste link, cadastre o número na lista de contatos e nos mande uma mensagem. Para cancelar, basta pedir. Ou, se preferir, receba pelo Telegram. É só clicar neste link.

Segundo o CEO da TruckPad, a falta de serviços e infraestrutura ao longo das estradas no início da pandemia foi um dos principais desafios para os caminhoneiros, uma vez que atividades de comércio, assistência técnica automotiva, alimentação e repouso permaneciam fechadas até o final de abril devido às medidas quarentena. 

Em um cenário pós-pandemia, Carlos Mira acredita que uma tendência forte para setor será a digitalização do transporte relacionado a atividades logísticas. “Mesmo com a crise, a TruckPad continua crescendo”, afirma. “Com a pandemia, mostramos que não é preciso ir até os terminais de carga para localizar um caminhoneiro. É possível fazer isso por meio de um smartphone ou computador.”

Fonte: https://epocanegocios.globo.com/Startup/noticia/2020/06/nao-sera-por-falta-de-caminhoneiros-que-o-brasil-ira-parar-diz-fundador-da-truckpad.html

Categorias
Sem categoria

Caminhoneiros, motoristas profissionais e cobradores podem fazer teste gratuito para coronavírus na freeway

Ação ocorre logo após a praça de pedágio em Gravataí, no sentido litoral-Porto Alegre

Caminhoneiros autônomos, motoristas profissionais do transporte rodoviário de cargas e motoristas e cobradores do transporte coletivo de passageiros de todo o país podem fazer de forma gratuita o teste para diagnosticar a covid-19 na BR-290, a freeway, nesta quinta-feira (11). Uma estrutura foi montada logo após a praça de pedágio em Gravataí, no sentido litoral-Porto Alegre.

Ao todo, 40 testes rápidos foram disponibilizados. São exames tipo IgG e IgM (sangue), feitos em apenas uma coleta. O resultado sai em 15 minutos.

Caminhoneiro há 19 anos, Rafael Moura da Silva, 44 anos, era um dos primeiros na fila. Ele foi orientado pela empresa a fazer o teste. Após uma pequena perfuração no dedo, em 15 minutos ele teve o resultado:

– Deu negativo. Tava preocupado. Tive uma gripezinha esses dias, dor de garganta – conta.

Luís Henrique Rosa Nunes, 39 anos, é caminhoneiro há oito anos. Ele saiu de Esteio para fazer o teste também por orientação da empresa.

– Negativo, graças a Deus. A gente se cuida, mas sempre se preocupa. Eu andava meio cansado.

O movimento foi tranquilo pela manhã. Uma fila de no máximo 10 pessoas se formou, mas o atendimento é rápido.

Além do teste, os motoristas recebem kits de higiene e de alimentação. A ação, parceria do Serviço Social do Transporte e o Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (Sest Senat), Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Polícia Rodoviária Federal (PRF) e CCR ViaSul, deve ir até as 15h.

Ao todo, no Rio Grande do Sul, dois mil testes serão aplicados nesta semana. A atividade se iniciou na segunda-feira (8) e vai até sexta-feira (12).

Em Porto Alegre, na terça foram feitos testes no terminal triângulo e, na quarta, no Porto Seco, em terminais de carga. Houve apenas casos de contaminados antigos que apresentam anticorpos. Eles foram orientados a procurar um médico e fazer o teste mais complexo.

– Não tivemos casos de pessoas com o vírus ativo. Somente com os anticorpos. Um chegou a relatar que em janeiro a esposa teve sintomas – diz o coordenador de desenvolvimento profissional do Senat POA, Luís Marcelo Mendes, 47 anos.

Ele fala que um balanço dos exames feitos será divulgado após a ação. Todos os motoristas preencheram um formulário, e aqueles que testarem positivo não seguirão viagem e a empresa será contatada.

Outras cidades recebem ação

Além de Porto Alegre e Gravataí, os testes foram aplicados em Nova Santa Rita, Passo Fundo, Santa Maria, Ijuí, Rio Grande e Pelotas. Ainda estão sendo feitos no Sest Senat de Passo Fundo e, nesta sexta, no Sest Senat de Lajeado e na BR-386, em Nova Santa Rita, junto ao posto Buffon.

Em todo o país, a previsão é de que a ação teste 30 mil motoristas. Os testes são realizados em postos de combustíveis, terminais de cargas e de passageiros e pontos de parada nas rodovias.

Fonte: https://gauchazh.clicrbs.com.br/saude/noticia/2020/06/caminhoneiros-motoristas-profissionais-e-cobradores-podem-fazer-teste-gratuito-para-coronavirus-na-freeway-ckbav8bnx004f015nat83sjpi.html